sexta-feira, 7 de julho de 2017

DE ABRANTES A CAMAÇARI! MUNICÍPIO INDUSTRIAL DA BAHIA!




                                            Camassary, Camassary!
Unome de origem tupi-guarani que significa na linguagem Portuguesa  ‘árvore  que  chora”   as  suas  folhas verdes, viçosas, tem a propriedade de ficarem Cobertas  de Gotículas  de águas transparentes, tendo  outra particularidade Alvissareira! O seu  nobre caule  foi  utilizado para  fabricação de formidáveis embalagem de caixote    para armazenagem de açúcar dos  engenhos  da  regime  imperial e  colonial....
***********************************************************************


DE  ABRANTES A CAMAÇARI! MUNICÍPIO INDUSTRIAL DA BAHIA!
Chiquitinha  Maravilha ano 1999.

Salve!  Camaçari uma   cidade  histórica,  município  do  estado  da  Bahia
No sagrado ano  de mil  e  quinhentos  e  Cinquenta  e  Oito!  Logo  acontecia
No  governo  de  Mem  de  Sá,  terras  de  sesmarias  aos  índios  ele  doou
Onde  os Padres   jesuítas,  a  Aldeia  do  Divino  Espírito  Santo   fundou!


Manoel  da  Nobreza e  os  outros  jesuítas,  vindos  do Reino  de  Portugal
Pertencentes  a  Companhia  de  Jesus!  Na  Aldeia Indígena  logo  realizaram
Trabalhos  missionários  e  índios  Tupinambás, os nobres  jesuítas  catequizaram
Na Aldeia fundada, edificou-se casas, praça, escola e  uma  linda igreja  colonial.

A  histórica  Aldeia  do  Divino  Espírito  Santo,  ficava   localizada   no   litoral
Próxima  da  Barra  do  Rio  de  Joanes,  as  margens  da  antiga  Estrada  Real
Caramuru,    Garcia  D’ Ávila  e   padre  José  de   Anchieta!  Por  lá  passaram.
Na  Aldeia  fundada,   plantou-se   mandioca, milho,  algodão  e  até gado   criaram.

O  Conselho  Ultramarino,  elevou a  Aldeia  jesuíta,   que  passou   a   categoria
De  Vila  do Divino  Espírito  Santo  de  Nova  Abrantes,  esta  notável   honraria
Aconteceu no dia  vinte  e  oito  do mês de   setembro do ano de   mil  setecentos
E  cinqüenta  e  oito!  Sendo  uma  data  histórica, um  grandioso   acontecimento!

Nos  combates  pela  Independência  da  Bahia! A  Vila de Abrantes  participou
unidas  com  a  lendária Casa  da  Torre,  sediou as  Tropas  Brasileiras  e  imperial
Que  defenderam  o  Litoral  Norte! Essas   Tropas  seguiram  pela  Estrada Real
Passando por  Capuame,  uniu-se a  Labatut que  em  Pirajá,  contra  lusitanos, lutou.

 Vinte e oito de setembro de   mil  novecentos  e  vinte  e  oito! Conforme  lei  estadual
A   histórica Vila  de  Abrantes,  passou  a  chamar-se  Montenegro,  mudando   de  local
Sendo   a  citada Vila,  instalada    no  distrito  de  Camaçari,  que    estrategicamente
Oferecia  as   melhores condições  geográficas, para crescer social e   economicamente!

De Aldeia  de Índios catequizados passou a  Vila de Abrantes,  Montenegro e finalmente
Passou  a   denominar-se  Município  de  Camaçari!  Sendo oficializado definitivamente
A  sua  identidade  nominal,   através  do  histórico  decreto  que tornou-se lei  estadual
No ano  mil  novecentos  e  trinta  e  oito,  ficando com  esse  nome até o  período  atual.
Camassary, Camassary! Um  nome de origem tupi-guarani que  significa na linguagem
 Portuguesa  ‘árvore  que  chora”   as  suas  folhas verdes, viçosas,  tem a propriedade
De ficarem  Cobertas  de Gotículas  de águas transparentes, tendo  outra particularidade Alcaçareira! O seu  nobre caule  foi  utilizado para  fabricação de formidáveis embalagem
De caixotes  leves  e  resistentes,  que  armazenavam  o  açúcar  que eram fabricados Nos engenhos  que  eram localizados na  região de  Camaçari e que eram exportados Para  povoações  do  Brasil Colonial,  sendo também o açúcar vendidos para o exterior
 gerando  riquezas,  movimentando a economia do Brasil e os cofres  dos meus  Senhores... 
nobre e caridoso Tomás Garcez   Paranhos  Montenegro, o ilustre  desembargador No período  imperial edificou  sua chácara - residência  nas  terras do então   arraial De   Camaçari,  cujas terras  foi herdada  da   sua  família, sendo Tomás o fundador Da  atual cidade  de  Camaçari,  de economia  pujante, com sua cidade Polo  Industrial 
Município de Camaçari,  com  os  seus  três  distritos  progressistas  e  importantes
Distrito de Parafuso!  Já  foi  sede  do  governo  municipal!  Na  Vila  de  Abrantes
Aí  nasceu o  atual  município! Fundado pelos missionários jesuítas os  catequizadores
Distrito de Monte  Gordo!  Reduto de  lindas  praias, coqueirais  e dos bravos  pescadores.

Orla  marítima  de Camaçari! Com  lindas praias, rios,  lagoas e seus belos coqueirais
Oh!  Arembepe!  Com  sua famosa Aldeia   Hippies!  repleto de  recifes  e  quebra-mar
As  Barras  dos  Rios   Joanes,  Jacuípe  e do  Rio  Pojuca!  De  verdejantes  manguezais
Oh! Praias de Itacimirim,  Guarajuba, Busca  Vida e  Jauá! Locais lindos para  veranear.

Camaçari  com  sua  Bacia  Hidrográfica,  desaguando mansamente  no oceano  mar
Dos  Rios  Capivarí Grande e Pequeno,  Joanes,  Jacuipe, Pojuca, Camaçari  e afluentes
Barragens dos  Rio   Joanes,    com as  suas  lindas   lagoas  e  riachos  e  as nascentes!
Margeados pela primitiva Mata  Atlântica, Um  magnífico  santuário  ecológico  a  preservar.

Oh! Camaçari, Cidade  dos Montenegro  um  centro  de  lazer  e esportes na  região
Com  seus inúmeros equipamentos  esportivos!  Orgulho do seu povo, da sua   população
Camaçari,  cidade  de raízes religiosa!  E  que  cultiva  as  suas  tradições  doutrinárias
Irmandades na  sua abençoada  Diocese! Do Santo padroeiro São  Tomás  de  Cantuária  

Camaçari!  Um  Polo Petroquímico  Industrial!  Com  as suas  fábricas  gerativas
De matérias primas,  empregos  e  rendas!  Fortalecendo  a  sua  economia municipal 
Temos as  indústrias Petroquímica solidificada e  a pujante  Montadora Forde  automotiva
A  crescente  indústria  da  Pesca  e  do  artesanato! Temos o fabuloso  turismo  no  litoral.

Camaçari  uma  cidade  populacional pujante e  industrial!  Com  suas  modernidades
Dos  seus  filhos amados, tanto os nativos como os  imigrantes, vindo de  várias localidades
Onde  todos eles  unidos,  trabalhando  incansavelmente, construindo o  município  a  mil
Vamos,  Vamos! Avante  Camaçari  de  Abrantes!  Você  é o orgulho da  Bahia e  do  Brasil!

NOTAS:
A  Aldeia do Divino Espírito Santo, foi fundada  em 1558, no governo geral de Mem de Sá,pelos padres  jesuítas da  Cia  de  Jesus  na  Bahia,  João Gonçalves e Antônio Rodrigues para  Catequese dos índios Tupinambás.
A citada  aldeia localizava-se  inicialmente  as margens  do Rio Joananes (Vila de Abantes), séculos depois mudou-se ara o antigo Arraial de Camaçari, depois distrito e Vila de Montenegro e finalmente  no ano de 1938, passou-se  denominar-se Camaçari (Arvore que Chora ), uma árvore  existente  em abundancia na  região da atual cidade  de Camaçari, sendo o matense,   Desembargador Tomás Garcez Paranhos Montenegro (o 1º com este nome,), que havia  herdade terras  do seu avô Tomas da Silva  Paranhos, terras estas indo  após o rio Camaçari, sentido, até terras da região do litoral Norte ( a exemplo Jauá...)
No ano de 1914,  com o falecimento  do   Desembargador G. P.  Montenegro,  (o 1 com este  nome), o seu filho (o 2º),  Desembargador Tomas G. P. Montenegro Junior, completou a  ora   do  seu Pai.


 LOCAL DA PRIMITIVA RESIDENCIA DA ILUSTRADA FAMÍLIA DO DES. TOMÁS  GARCEZ PARANHOS MONTENEGRO-2013 (foto o edifício na  cor verde),



Depois  da  reforma  e  abaixo  a  primitiva  residência sede  da  fazenda  Camaçari ou Chacara  Tomazina .No  período  de  1967/71,  gestão  do   prefeito  Tenente  Luiz  Ferreira  Costa,  foi  feito  uma reforma  no prédio  da  prefeitura, a  antiga  casa  onde  residiu  a  família  Montenegro  e  anos  depois   passou   a   ser  o  local  da  Câmara  de  Vereadores  e depois  funcionou  o  Tribunal  de  Contas  do  Município e  no primeiro   governo do prefeito  Luis  Caetano passou  a  sediar a secretária  de Educação,  e que  continua sediando em agosto  2013..
     No  governo  de  José  Tude, foi  edificado  o  Centro  Administrativo  na   gestão  1989/ 92,  Prefeitura  e  Câmara  ficaram  localizados  nesse  centro  citado.

Nesse imóvel residiu  a família do Ilustre Desembargador 
Dr. Tomás Garcez Paranhos Montenegro e sua  Família  no  período  imperial e Republicana até 1938 quando foi  doado para ser  a  Sede  da  prefeitura Municipal  de  Camaçari  que  ai  funcionou até  a  década  de 1980. Foto  acima  IBGE  1953.


                                              Foto Chiquitinha Maravilha - 16/12/201
Pça. Desembargador  Tomás Garcez  Paranhos  Montenegro  /Cidade de  Camaçari /BA // BRASIL. Foto Chiquitinha Maravilha 16/12/2011.

Município - História

Nenhum comentário:

Postar um comentário