sexta-feira, 14 de julho de 2017

BAHIA EMPATA, VITÓRIA PERDE, FLU X JUAZEIRENSE NAS OITAVAS DE FINAL SEIE D/CBF E MUITO MAIS ESPORTES

Domingo, 16 de Julho de 2017 - 20:50/ FONTE  BAHIA  NOTÍCIAS 

Bahia sai na frente, mas cede empate para o Avaí e mantém jejum de triunfos em casa

por Matheus Caldas
Bahia sai na frente, mas cede empate para o Avaí e mantém jejum de triunfos em casa
Foto: Max Haack / Ag. Haack / Bahia Notícias
O Bahia ensaiou uma festa com a torcida, mas acabou mantendo o jejum de triunfos em casa. Neste domingo (16), o Tricolor empatou por 1 a 1 com o Avaí, em Pituaçu, e chegou a quatro jogos sem vencer dentro de seus domínios na Série A. Renê Júnior marcou um golaço para o Esquadrão e Matheus Reis, contra, empatou para os catarinenses, que voltam para Florianópolis com um pontinho nesta 14ª rodada do Brasileirão.


Agora, o Esquadrão caiu para a 16ª colocação, com 16 pontos conquistados, e se manteve perto da zona de rebaixamento. O próximo adversário do time baiano será o Atlético-MG, às 21h45 desta quarta-feira 19, na Arena Independência.

Primeiro tempo
A primeira etapa foi de poucas emoções para os torcedores presentes em Pituaçu. Quem chegou primeiro a ter uma chance mais clara foi o Avaí. Aos 25 minutos, numa cabeçada, Joel deu susto em Jean

Aos 29 minutos, veio a chance mais clara da etapa inicial. Eduardo fez boa jogada individual, chegou na linha de fundo e cruzou para Allione que, como elemento surpresa, chutou. Mas, caprichosamente, a bola explodiu na trave 

Segundo tempo
A segunda etapa começou parecida com a primeira. No entanto, a partir dos 10 minutos, o Bahia começou a dar calor no Avaí. Aos 15 minutos, Mendoza chutou de média distância e exigiu grande defesa de Douglas

Chapelaria Renê Júnior
Aos 29 minutos, Renê Júnior fez a espera do torcedor valer a pena. Num lance quase todo individual, ele penetrou na área, deu um chapéu no marcador e fez um gol de placa em Pituaçu

Avaí empata
Aos 37 minutos, um balde de água fria. Numa cobrança de escanteio, a bola sobrou para Júnior Dutra, que mandou de bicicleta. No entanto, na dividida, o lateral Matheus Reis acabou resvalando para dentro do gol


FICHA TÉCNICA

Bahia x Avaí
Campeonato Brasileiro - 14ª rodada
Local: Pituaçu, em Salvador
Data: 16/07/2017
Horário: 19h
Árbitro: Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (GO) e Cristhian Passos Sorence (GO)
Assistentes adicionais: Elmo Alves Resende Cunha (GO) e Osimar Moreira da Silva Junior (GO)
Cartão amarelo: Renê Júnior e Feijão (BAH)
Gols: Renê Júnior (BAH); Matheus Reis (contra-Avaí)
Bahia: Jean; Eduardo, Éder, Lucas Fonseca e Matheus Reis; Renê Júnior, Matheus Sales e Régis (Vinícius); Mendoza (Junior Brumado), Allione (Gustavo Ferrareis) e João Paulo Queiroz. Técnico: Jorginho.
Avaí: Douglas; Leandro Silva, Alemão, Betão e Capa; Lucas Otávio (Lourenço), Wellington Simião e Pedro Castro; Junior Dutra, Romulo (João Paulo) e Joel (Willians). Técnico: Claudinei Oliveira


Série D: Flu de Feira elimina Campinense e fará confronto baiano contra a Juazeirense
Foto: Francisco Carlos / Ag. Haack / Bahia Notícias
Haverá confronto de baianos nas oitavas de final da Série D. Após a classificação da Juazeirense, no último sábado (15), foi a vez do Fluminense de Feira avançar de fase. O Touro do Sertão empatou por 0 a 0 com o Campinense, neste domingo (16), no Joia da Princesa, e carimbou a passagem – esse era o resultado exato que o Touro do Sertão precisava. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definirá datas e horários do confronto estadual na competição.
Domingo, 16 de Julho de 2017 - 17:05

Cuca exalta reação do Palmeiras e promete 'retiro' em Atibaia

por Estadão Conteúdo
Cuca exalta reação do Palmeiras e promete 'retiro' em Atibaia
Foto: César Greco/ Ag. Palmeiras
O técnico Cuca trocou o abatimento da entrevista coletiva anterior pelo alívio neste domingo, depois de o Palmeiras ter batido o Vitória por 4 a 2, no Allianz Parque, pelo Campeonato Brasileiro. Após três derrotas seguidas na temporada, o time teve a atuação elogiada pelo treinador, que já começou a planejar um regime de concentração antes da disputa das oitavas de final da Copa Libertadores, no próximo mês.


Para o técnico, a equipe deu a resposta necessária depois de perder para Barcelona, na Libertadores, e Cruzeiro e Corinthians, pelo Brasileiro. "Esse jogo com o Vitória foi um acerto de contas. Quando se está em um time grande e perde três jogos seguidos, é preciso reagir. O Vitória deu só três chutes a gol. Foi um resultado que a gente mereceu. Fomos consistentes", comentou.

Cuca afirmou que conduziu a preparação do time com naturalidade nos dias seguintes à derrota para o Corinthians e defendeu o atacante Dudu. O autor de dois gols no jogo foi um dos alvos de críticas da torcida. "A gente sabe que, quando as coisas não vão bem, os mais renomados são os mais cobrados. Do que a gente não pode reclamar é da torcida. Perdemos os três últimos jogos e ainda vieram 37 mil pessoas aqui", disse.

O resultado deste domingo veio de virada. O Vitória deu um susto no começo ao abrir o placar e deixar o Palmeiras nervoso pelo risco de nova derrota. A reação veio ainda no primeiro tempo, com dois gols, e depois mais outros dois na etapa final. A equipe nordestina descontou, já no fim da partida, para fechar em 4 a 2.

"É bom passar por um momento instável, faz parte. Temos muito a evoluir. Não vejo o Palmeiras jogando mal, porque vejo o time com mais posse de bola do que os adversários", afirmou Cuca. Na próxima quarta-feira o time volta a campo no Rio, quando enfrenta o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro. Já na sequência o elenco viaja para o Recife, onde enfrenta o Sport, e segue para Belo Horizonte, local da partida com o Cruzeiro, pela Copa do Brasil.

O planejamento foi revelado por Cuca na entrevista, junto com a programação para a disputa do jogo de volta da Copa Libertadores. "Vamos passar uns oito dias treinando em Atibaia. Pode parecer absurdo, mas quando você joga, joga e joga, o time 'destreina' e aíé preciso trabalhar de volta", explicou. A comissão técnica quer passar uma semana em Atibaia e escalar reservas nos compromissos do Brasileiro.

O período deve contemplar as partidas contra o Botafogo, no Rio, e o Atlético-PR, no Allianz Parque. Na Libertadores o Palmeiras precisará reverter a desvantagem de 1 a 0 diante do Barcelona, do Equador, para avançar às quartas de final da competição.

Domingo, 16 de Julho de 2017 - 16:05

Ana Marcela fatura bronze na maratona aquática de 10 km no Mundial de Budapeste

por Estadão Conteúdo
Ana Marcela fatura bronze na maratona aquática de 10 km no Mundial de Budapeste
Foto: Satiro Sodre/SSPres
A baiana Ana Marcela Cunha conquistou neste domingo a medalha de bronze no maratona aquática de 10 km no Mundial de Esportes Aquáticos, na Hungria. Competindo no lago Balaton, ela empatou na terceira colocação com a italiana Arianna Bridi. Ambas chegaram com a exata mesma marca: 2h00min17s20.


As duas protagonizaram grande duelo no sprint final da prova. Ana Marcela e a italiana chegaram a brigar pelo segundo lugar, mas ficaram para trás. E, na disputa apertada entre elas, acabaram batendo a mão ao mesmo tempo na chegada.

A medalha de ouro ficou com a francesa Aurélie Muller, que defendeu o título conquistado no Mundial passado, em Kazan, na Rússia. Ela se sagrou bicampeão da prova ao marcar o tempo de 2h13min70s. A equatoriana Samantha Arévalo bateu 3s30 logo atrás da vencedora da prova.

O novo título mundial tem sabor de redenção para Aurélie Muller. Nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, ela foi a maior decepção na prova por ser desclassificada após chegar em segundo lugar. A nadadora francesa perdeu a medalha de prata por se apoiar na italiana Raquele Bruni para bater a mão na chegada.

A eliminação deu à brasileira Poliana Okimoto, que havia chegado em quarto lugar, a posição no pódio e a medalha de bronze.

Gallo reconhece falhas no revés para o Palmeiras, mas diz que Vitória 'fez grande jogo'
Foto: Marcos Bezerra/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
O Vitória perdeu por 4 a 2 para o Palmeiras, neste domingo (16), no Allianz Parque, em confronto válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o jogo, o técnico Alexandre Gallo garantiu compreender as críticas da torcida em relação ao seu trabalho, admitiu falhas na partida, mas ele acredita que sua equipe fez um grande jogo.  O comandante Rubro-negro ainda condenou o desempenho do árbitro Bruno Arleu de Araújo.


“Tem que respeitar a torcida,  mas essa situação tem que parar. Não somos descartáveis. Fizemos um grande jogo A gente sabe que no segundo tempo tivemos dois lances para desempatar e passar o Palmeiras. Depois tivemos o pênalti no Patric. Arbitragem tem que dar. Agora, como explicar uma situação dessa. Falhamos ofensivamente e em alguns gols defensivamente. O time estava muito equilibrado, fez um primeiro tempo muito bom. Situação do futebol. Essa situação tem que ser levar em conta”, analisou Gallo.
O técnico ainda lamentou as falhas defensivas nos gols sofridos por sua equipe.


“Gols que não podem acontecer. E não podemos transmitir para ninguém. Gols que o atleta está tranquilo. A responsabilidade é toda minha, mas nós temos que ficar alertando porque essas falhas defensivas estão se transformando em gols”, afirmou.

Na quarta-feira (19), o Vitória volta a campo para pegar o Grêmio, às 19h30, no Barradão. Com 12 pontos, o time Rubro-negro ocupa a penúltima posição no Campeonato Brasileiro.   
Petkovic diz que Vitória foi ‘assaltado’ pela arbitragem e promete acionar a CBF
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
O revés por 4 a 2 sofrido diante do Palmeiras, neste domingo (16), no Allianz Parque, foi minimizado no vestiário do Vitória. Para a direção, representada pelo gestor de futebol Petkovic, o resultado passou diretamente pela arbitragem, comandada por Bruno Arleu de Araújo. De acordo com o dirigente, a CBF será acionada. A principal queixa do sérvio é o pênalti marcado contra sua equipe e outro sofrido por Patric, que não foi anotado. “Foi um assalto ao Banco Central. Um crime o pênalti que o juiz deu para o Palmeiras. Não é a primeira vez que somos prejudicados. Temos que rever essa situação. Infelizmente o árbitro prejudicou. No segundo tempo tivemos chances claras. A primeira com Neilton e depois com Wallace na trave. Teve o pênalti em cima de Patric e aí dizem que ele não caiu... O juiz tem obrigação de dar a falta, pois quando cai dizem que é cera e punem o jogador. Foi um assalto ao Banco Central que fizeram com a gente (...) A gente vai entrar com uma representação na CBF. São 14 rodadas e já fomos prejudicados em mais de quatro”, disse o cartola, em entrevista à Rádio Transamérica FM. O Vitória tem 12 pontos e ocupa a penúltima posição no Campeonato Brasileiro. O próximo duelo é diante do Grêmio, quarta-feira (19), às 19h30, no Barradão.
Domingo, 16 de Julho de 2017 - 13:19

Uillian Correia lamenta derrota para o Palmeiras e pede mais atenção ao time

por Glauber Guerra
Uillian Correia lamenta derrota para o Palmeiras e pede mais atenção ao time
Foto: Leonardo Benessatto/ Framephoto/Estadão Conteúdo
O volante Uillian Correia, do Vitória, lamentou  o revés por 4 a 2 para o Palmeiras, neste domingo (16), no Allianz Parque. Para o jogador, sua equipe precisa ter mais atenção.


“A gente faz grande jogos, mas precisamos ter um pouco mais de atenção, pois isso pode facilitar para a gente. É ter cabeça fria e pensar no próximo jogo”, disse o jogador, em entrevista à Rádio Transamérica FM.

Autor do primeiro gol da partida, Uillian Correia disse que trocaria o tento pelo triunfo de sua equipe.

“Trocaria o meu gol pela vitória. O mais importante é sair com a vitória sempre. Agora é tomar um banho, esfriar a cabeça pois na quarta precisamos vencer”, finalizou.

O duelo de quarta (19) é contra o Grêmio, às 19h30, no Barradão, válido pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Domingo, 16 de Julho de 2017 - 13:06

Wallace critica arbitragem após revés para o Palmeiras

por Glauber Guerra
Wallace critica arbitragem após revés para o Palmeiras
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
O Vitória perdeu para o Palmeiras por 4 a 2, neste domingo (16), no Allianz Parque, em confronto válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após o jogo, o zagueiro Wallace criticou o árbitro Bruno Arleu de Araújo por conta de um pênalti mal marcado contra sua equipe no primeiro tempo.


“Precisa melhorar muita coisa, mas o erro de arbitragem foi fundamental, no melhor momento da equipe. A gente se abalou com o gol. Sabemos que foi muito abaixo. Os gols do Palmeiras foram muito mais por demérito nosso”, bradou o jogador, em entrevista ao Canal Premiere.
Wallace pede foco do seu time para que os erros possam ser ajustados. “Agora é juntar os cacos. A gente sabe que o que está fazendo de errado. Não dá para ficar aceitando o Vitória tomar goleada”, concluiu.


Com 12 pontos, o time Rubro-negro ocupa a penúltima posição no Campeonato Brasileiro. O próximo duelo é contra o Grêmio, quarta-feira (19), às 19h30, no Barradão.
Domingo, 16 de Julho de 2017 - 12:54

Vitória sai na frente, leva virada e perde para o Palmeiras no Allianz Parque

por Glauber Guerra
Vitória sai na frente, leva virada e perde para o Palmeiras no Allianz Parque
Foto: Marcos Bezerra/ Futura Press/ Estadão Conteúdo
O Vitória bem que ofereceu algum desafio quando abriu o placar no Allianz Parque, mas sucumbiu diante do Palmeiras e acabou derrotado por 4 a 2, neste domingo (16), em jogo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time comandado pelo técnico Alexandre Gallo continuou com 12 pontos, mas caiu para a penúltima posição no certame nacional.


O Leão volta a campo na quarta-feira (19), às 19h30, para pegar o Grêmio, no Barradão.


O JOGO
O Palmeiras procurou impor o ritmo de jogo e pressionou no início da partida.  Aos 16 segundos, Guerra recebeu bom passe de Dudu na direita, arriscou o chute, mas mandou na rede pelo lado de fora.


Os donos da casa exploravam jogadas pelas laterais, enquanto o Vitória se limitava a marcar.

No entanto, quem saiu na frente foi o Vitória. Aos nove, Felipe Melo errou passe no meio, Uillian Correia tabelou com Neilton e soltou um foguete da intermediária. A bola bateu na trave e parou no fundo da rede.

Aos 22, Patric recebeu dentro da área e cabeceou para o fundo da rede. No entanto, o jogador estava em imposição de impedimento e o gol foi anulado.

O Palmeiras chegou ao empate aos 36, em cobrança de pênalti. Dudu cruzou na área, Mina dividiu com Wallace e caiu. O árbitro Bruno Arleu de Araújo marcou a penalidade. Roger Guedes bateu no lado esquerdo de Fernando Miguel e saiu para comemorar o gol.

Já aos 45, o Palmeiras conseguiu a virada. Dudu chutou em cima de Patric na entrada área, e a bola sobrou para Guerra. O meia invadiu a área e rolou para o atacante marcar o gol.



Segundo tempo
A etapa final começou com as duas equipes buscando o jogo, mas com pouca efetividade. Aos 11, o Palmeiras teve uma boa chance de ampliar a vantagem. Willian rolou para Dudu na área. O atacante cruzou, e a bola sobrou para Willian, que chutou para fora.


O Vitória começou a apresentar uma postura mais ofensiva e tinha mais a posse de bola, enquanto o Palmeiras adotou uma postura mais cautelosa e procurou jogar nos contra-ataques.

Aos 15, Neilton desperdiçou uma grande oportunidade. O camisa 10 recebeu de André Lima e sozinho com Fernando Prass ele chutou à esquerda do gol e mandou para fora.

Outra boa chance do Vitória foi aos 20. Após cruzamento da direita, Wallace subiu mais que todo mundo e mandou no travessão de Fernando Prass.


Porém, o Palmeiras reagiu e foi para cima do Vitória. Aos 25, Dudu puxou contra-ataque pela direita, cruzou na área e Roger Guedes não conseguiu finalizar. A bola sobrou para Willian, que mandou na trave direita. No rebote, Mayke arrematou para o fundo da rede e amplioua vantagem.


Aos 31, o Palmeiras chegou ao quarto gol. Mina arrancou pela direita e tocou para Michel Bastos. O meia fez bom cruzamento na área e encontrou Dudu, que mandou no canto de direito e fez o seu segundo gol na partida.


O Vitória diminuiu com David. Aos 39, ele deu um chapéu em Egídio, penetrou na área e acionou André Lima. O centroavante devolveu a bola e David balançou a rede.


FICHA TÉCNICA
Palmeiras x Vitória
Local: Allianz Parque, em São Paulo (SP)
Data: 16/07/2017
Horário: 11h
Árbitro:  Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Assistentes: Luiz Claudio Regazone (RJ) e Eduardo de Souza (RJ)
Assistentes adicionais: João Batista de Arruda (RJ) e Alexandre Vargas Tavares (RJ)

Cartões amarelos: Edu Dracena e Gabriel (Palmeiras); Wallace, Cleiton Xavier ,Yago e Geferson (Vitória)
Gols: Uillian Correia e David (Vitória); Roger Guedes, Dudu (duas vezes)  e Mayke (Palmeiras)


Palmeiras: Fernando Prass, Mayke, Mina, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo (Zé Roberto), Tchê Tchê e Guerra (Michel Bastos); Róger Guedes, Dudu (Borja) e Willian. Técnico: Cuca.


Vitória:  Fernando Miguel; Patric (Leandro Salino), Wallace, Alan Costa e Geferson; Renê Santos, Uillian Correia, Cleiton Xavier e Yago (David); Neilton (Jhemerson) e André Lima. Técnico: Alexandre Gallo.
Domingo, 16 de Julho de 2017 - 12:15

Próxima de receber os Jogos em 2024, Paris quer uma Olimpíada 'sustentável'

por Andrei Netto | Estadão Conteúdo
Próxima de receber os Jogos em 2024, Paris quer uma Olimpíada 'sustentável'
Foto: Divulgação
Para receber os Jogos Olímpicos de 2024 sem quebrar as finanças públicas, multiplicar os estádios subutilizados e as arenas abandonadas, Paris se prepara para refundar o maior evento do esporte mundial. Se de fato concretizar a ambição de receber o evento dentro de sete anos, o que será decidido em setembro, em Lima, no Peru, a capital francesa será a primeira a organizá-lo segundo a Agenda 2020 do Comitê Olímpico Internacional (COI). Trata-se da primeira tentativa séria de reduzir os custos da organização, que extrapolam há 30 anos.


Cem anos depois de receber o evento pela última vez, Paris enfim venceu a disputa, após quatro derrotas - a mais dolorida para Londres/2012. Com um projeto orçado em 6,2 bilhões de euros (R$ 23 bilhões), a capital da França usará 93% de estruturas já existentes e construirá uma Vila Olímpica que, após os Jogos, será transformada em habitações para famílias de baixa renda. A ideia é aproveitar o evento para, além de beneficiar Paris, completar a transformação da cidade de Saint-Denis.

O objetivo de respeito ao orçamento e de uma organização respeitosa do meio ambiente faz parte do caderno de encargos apresentado pela prefeitura de Paris. "Muitas cidades abandonaram a disputa, na Europa e além dela, porque as opiniões públicas não estão mais convencidas, mesmo que os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos continuem a ser o evento planetário mais importante", reconheceu a prefeita Anne Hidalgo, referindo-se às desistências de Boston (Estados Unidos), Roma (Itália), Hamburgo (Alemanha) e Budapeste (Hungria). A postura definiu a vitória de Paris e Los Angeles (Estados Unidos) para 2024 e 2028 - falta definir a ordem de realização dos eventos.

Segundo a prefeita, Paris tem a ambição de realizar a primeira Olimpíada "ecológica" do mundo em respeito a dois tratados: a Agenda 2020, um documento com 40 diretrizes criado pelo COI para reduzir os custos do evento; e o Acordo de Paris, que estabeleceu objetivos de redução das emissões de gases de efeito estufa na atmosfera.

A maior diretriz de Paris é o reaproveitamento quase total das infraestruturas já existentes. Uma única arena será construída: o centro aquático que será erguido ao lado do Stade de France, em Saint-Denis - a ser transformado em estádio olímpico para receber as cerimônias de abertura e encerramento e as competições de atletismo.

O ginásio de Bercy receberá os esportes coletivos como basquete, handebol e vôlei. O Stade Jean Bouin será o palco do rúgbi. Roland Garros e o Parque dos Príncipes, do Paris Saint-Germain, serão utilizados, como o Velódromo de Saint Quentin en Yvelines e o Stade 92, em Nanterre, ambos na periferia da capital. Até monumentos e parques, como o Grand Palais e o Hotel des Invalides ou o Champ de Mars, onde fica a torre Eiffel, serão adaptados para receberem provas.

A ideia do reaproveitamento é reduzir ao mínimo uso do dinheiro público. O orçamento de Paris prevê 6,2 bilhões de euros (R$ 23 bilhões) em investimento, metade dos quais financiados por patrocinadores, bilheteria e COI. Pelos planos, 1,5 bilhão de euros (R$ 5,5 bilhões) será pago pelo poder público. Se concretizado, os Jogos de 2024 terão custado pouco mais da metade dos de Londres, em 2012.

MAU EXEMPLO - Há nada menos do que oito Jogos Olímpicos consecutivos, a começar por Seul/1988, orçamentos apresentados ao COI acabam estourando e se transformando em bola de neve para governos e contribuintes. Para movimentos franceses de oposição à Olimpíada em Paris, o Rio/2016, que custou R$ 41,03 bilhões, é o "pesadelo" a ser combatido pela sociedade civil.

Depois de Los Angeles, em 1984, a prática de construir infraestruturas superdimensionadas e inúteis após os Jogos se disseminou, resultando na onda de impopularidade que obrigou metrópoles do mundo inteiro a retirarem suas candidaturas. Mas o que tira o sono dos opositores ao evento em Paris é mesmo o Brasil. "Rio é o exemplo do pesadelo perfeito e o que nós gostaríamos de evitar na França", disse Frédéric Viale, coordenador do "Non aux JO 2024", que luta contra o evento.

"Quem faz a pior estimativa é quem ganha os Jogos porque para seduzir vende coisas a um preço inferior aquele que custará na verdade. Depois, é preciso pagar a fatura. É isso que chamamos de a maldição do vencedor", disse Emmanuel Frot, vice-presidente da consultoria Microeconomix, que fez um relatório sobre custos e benefícios dos Jogos em Paris.

Domingo, 16 de Julho de 2017 - 11:15

Hamilton vence na Inglaterra de ponta a ponta e reduz vantagem de Vettel

por Estadão Conteúdo
Hamilton vence na Inglaterra de ponta a ponta e reduz vantagem de Vettel
Foto: Divulgação
Lewis Hamilton completou o domínio no GP da Inglaterra neste domingo. Mais veloz no sábado, ele brilhou de novo neste domingo ao vencer de ponta a ponta, com ampla vantagem sobre os rivais. Cravou ainda a volta mais rápida diante da fanática torcida inglesa no tradicional circuito de Silverstone. No fim, ainda contou com um problema no carro de Sebastian Vettel, reduzindo para apenas um ponto a vantagem do alemão na liderança da temporada 2017 da Fórmula 1.


Hamilton chegou aos 176 pontos, contra 177 de Vettel, que desperdiçou grande chance de ampliar a vantagem na ponta. Na última volta, um pneu furado o tirou do pódio. Ele garantia o terceiro lugar justamente em razão de outro pneu furado do finlandês Kimi Raikkonen, seu companheiro de Ferrari. Mas acabou somente na 7ª colocação.

O azar da equipe italiana facilitou ainda mais o triunfo da Mercedes. O finlandês Valtteri Bottas, que largou em 9º, herdou a segunda colocação. Raikkonen ainda conseguiu terminar em terceiro. Com o resultado, Bottas segue em terceiro no campeonato, com 154 pontos. O brasileiro Felipe Massa finalizou as 51 voltas do traçado inglês no 10º posto.

Com sua quarta vitória consecutiva em Silverstone, Hamilton empatou com o compatriota Jim Clark e com o francês Alain Prost como os maiores vencedores do circuito inglês. Os três somam cinco vitórias cada.

A CORRIDA - Depois da surpreendente e arriscada largada de Bottas na Áustria, Hamilton foi mais cauteloso neste domingo. Raikkonen chegou a ameaçá-los nos primeiros metros, mas logo o inglês sustentou com firmeza a primeira posição. O mesmo não aconteceu com Vettel, saindo da terceira posição. Ele foi superado por Verstappen antes de completar a primeira volta. No pelotão intermediário, Massa fez uma de suas melhores largadas do ano. Ele saiu de 14º para o 10º posto.

Exibindo grande rendimento com sua Mercedes, Hamilton não demorou para abrir vantagem. E nem mesmo a entrada do safety car nas primeiras voltas, em razão de batida entre os carros da Toro Rosso, impediu o piloto da casa de despontar com facilidade - no incidente, Daniil Kvyat, depois punido, acertou Carlos Sainz, que deixou a corrida.

Passado o safety car, o GP da Inglaterra teve com principal atrativo na primeira metade da prova o duelo entre Vettel e Verstappen pelo quinto lugar. O alemão fez boas investidas, mas não teve sucesso. Precisou esperar pela primeira parada nos boxes para superar o holandês da Red Bull. Prejudicado por um pit stop mais lento, Verstappen voltou em 6º, na 20ª volta.

Na liderança, Hamilton parou na 25ª volta para colocar pneus macios. Voltou em primeiro, quase perdendo a posição para Bottas. O finlandês, vencedor da última corrida, tirou vantagem de uma parada tardia para se aproximar dos líderes. Ele largou em nono, após perder posições no grid por punição à equipe, mas escalou rapidamente o pelotão para encostar em Hamilton.

Ao parar, no entanto, abriu caminho para Raikkonen e Vettel retomarem suas posições, logo atrás do líder da prova. Na 37ª volta, Hamilton tinha quase 12 segundos de vantagem sobre o finlandês da Ferrari. A cinco giros do fim, o inglês reduziu o ritmo por conta de bolhas nos pneus. A vantagem caiu para 10 segundos, nada que tirasse o amplo favoritismo do piloto da casa.

Protagonista do melhor confronto da primeira metade da prova, Vettel também foi o destaque da segunda. Desta vez o rival foi Bottas, que levou a melhor e ficou com o terceiro posto, na 44ª volta, ao fazer segura ultrapassagem.

O finlandês, com grande crescimento ao longo da corrida, ainda contou com a sorte no final. Raikkonen sofreu um furo no pneu dianteiro direito e precisou correr aos boxes para fazer a troca. Bottas, ainda, pulou para o segundo lugar.

Não foi a única ajuda do acaso à Mercedes. Vettel, logo após assumir o terceiro posto, com a parada extra de Raikkonen, também sofreu com problema no carro. O pneu dianteiro esquerdo furou e ele quase ficou pelo caminho. A duras penas, conseguiu terminar a prova na 7ª colocação.

Vettel foi superado até por Daniel Ricciardo, um dos grandes destaques da prova. O australiano da Red Bull havia sofrido punição no sábado, pela troca da caixa de câmbio fora do planejamento. Largou em penúltimo. Porém, fazendo bela corrida de recuperação, passou pela bandeirada em 5º lugar.

Felipe Massa, que chegou a aparecer em 8º, caiu para o 11º lugar após fazer sua parada. Cruzou a linha de chegada em 10º, sem conseguir desenvolver mais com sua Williams. Seu companheiro de equipe, o canadense Lance Stroll, terminou a prova em 16º.

Os pilotos da Fórmula 1 voltam para a pista daqui a duas semanas para a disputa do GP da Hungria. A corrida em Budapeste está marcada para o dia 30. Será a última etapa antes do recesso do verão europeu. A prova seguinte será somente em 27 de agosto, na Bélgica.

Confira a classificação final do GP da Inglaterra:

1.º - Lewis Hamilton (ING/Mercedes), em 1h21min27s430

2.º - Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 14s063

3.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 36s570

4.º - Max Verstappen (HOL/Red Bull), a 52s125

5.º - Daniel Ricciardo (AUS/Red Bull), a 1min05s955

6.º - Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 1min08s109

7.º - Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 1min33s989

8.º - Esteban Ocon (FRA/Force India), a 1 volta

9.º - Sergio Pérez (MEX/Force India), a 1 volta

10.º - Felipe Massa (BRA/Williams), a 1 volta 

11.º - Stoffel Vandoorne (BEL/McLaren), a 1 volta

12.º - Kevin Magnussen (DIN/Haas), a 1 volta

13.º - Romain Grosjean (FRA/Haas), a 1 volta

14.º - Marcus Ericsson (SUE/Sauber), a 1 volta

15.º - Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1 volta

16.º - Lance Stroll (CAN/Williams), a 1 volta

17.º - Pascal Wehrlein (ALE/Sauber), a 1 volta

Não completaram a prova:

Carlos Sainz (ESP/Toro Rosso)

Jolyon Palmer (ING/Renault)

Fernando Alonso (ESP/McLaren)


TOTAL DE ACESSOS  MAIS  DE  UM  MILHÃO  A PARTIR DO DIA 07/07/2017


MAIS DE 1.0100 MILHÃO - /10/07/17 - ACESSOS,  RUMO A UM MILHÃO   NO PLANETA  TERRA!
Alemanha Mais de  181 Mil,  líder  Internacional  de  Acessos, Estados Unidos  mais  128 Mil. Nos  Mais de 100  Países do Planeta  Terra
487 ML ACESSOS INTERNACIONAIS,  VISIBILIDADE  EM MAIS  DE 100 PAÍSES NO PLANETA TERRA.....

Visualizações de página por país

Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Brasil
517429
Alemanha
181896
Estados Unidos
128194
Rússia
45562
Malásia
19730
China
14395
Ucrânia
9022
França
6117
Portugal
5660
Índia
4199






O POETA MARATONISTA!
          
 Chiquitinha  (Gamaliel Chagas) na  Maratona  do Rio de Janeiro /23/8/1986
(3h 5 min),  foto no  no aterro do  Flamengo/RJ, 42,195 km.

                        CORRER É VIVER, REJUVENESCER...
                   (A Poesia do Corredor)

                        Chego do trabalho, calço o tênis de corrida
Visto a camisa e o calção, sigo para a pista
Ajusto o relógio, preparo logo a partida
Já estou correndo, olho ao redor, que vista!

Montanhas, rios, e lagos, árvores, casas e gente
Tudo desfilando panoramicamente, que paisagem!
Respiro o oxigênio puro, vitalício, vou em  frente
Pensando, medito enquanto corro, recebo mensagens...

É a minha mente livre, intspirando-me poeticamente
Imagens lindas! E, captando energias do além
Vai fortalecendo meu corpo, docilmente
Sinto-me feliz,  porque a corrida me faz bem.

A cada quilômetro percorrido
Estabeleço um ritmo adequado
Subindo e descendo ladeiras, corro
Sempre a cada passo, respirando controlado.

É a técnica treinada com resistência
Força, energia e muita paciência,
Superando meus limites, aprendo a viver
Sim, corro! Corro! Porque sei que vou rejuvenescer...

     Poetizada  em  13/02/1985/Cidade  de Dias D'Ávila, quando Gamaliel Chagas/
 realizava  treinamento (Bairro de Nova Dias D'Ávila).

Poesia em homenagem a todos os corredores de ruas (pedestrianismo) e amantes do atletismo. Direitos Autorais registratdo em nome de Gamaliel.   

                       PRINCIPAIS CORRIDAS

Gamaliel Sales Chagas poeta desde os 19 anos de idade  (1970, maratonista, futebolista, pesquisador, historiador,narrador  de futebol,    matense, nasceu 07/07/1951 na rua Luís Sepúlveda Garcez (Centro, Mata de S. João)
Correu  14 maratonas  em 6 estados do Brasil de 1983-87 (S. Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e João Pessoa)
2 maratonas em Nova York (1984 e 1986)
2 São Silvestre (1983, 1984)
Bi-campeão de 5 e 10 mil metros, Fonte Nova ( 1983+84) – (1984/85)
Escolhido o Maratonista Baiano e revelação do Atletismo da Bahia de 1984,  pela AVAB – Associação de Veteranos de Atletismo da Bahia
Correu 30 km de São Critstóvão/ Aracajú  pela  BR 101  no  ano  de 1986
Melhor tempo em maratonas: 2 h 59 min. (Salvador, 13/07/1985)
Representou os municípios de  Mata  de São João, Dias D'Ávila e Camaçari nas  corridas citas  sem ter apoio financeiro das prefeituras  citadas, apoio da Copene e do próprio Atleta (inclusive  nas duas Maratonas Internacionais  houve apoio da Copene  no translado Salvador Rio de Janeiro e vice   versa, ajuda  na  estádia), sendo  passagens  de ida e volta  a  custo do atleta, e trabalhava das 8 horas  as  17 horas e compensava  os dias  da estadia em New  York (5 dias em 1984 e 1986).

CORREU UM  "MARATONA" DA AMEBA/CIDADE  DE SALVADOR,   COM 37 KM, EM 1987
*******************************************************************************

GAMALIEL CHAGAS - RESUMO DAS PRINCIPAIS CORRIDAS:

O MARATONISTA BAIANO DE 1984 - BICAMPEÃO DOS 10 E 5 MIL METROS NA PISTA DA FONTE NOVA 1983/84.
2 MARATONAS INTERNACIONAIS /CIDADE DE NOVA YORQUE
PENTACAMPEÃO MATENSE DEt VETERANOS / CORRIDA RÚSTICA DO BOMFIM DE MATA DE SÃO JOÃO, NA DÉCADA DE 2000.
15 MARATONAS COMPETIDAS - COMPETIÇÃO NO ATLETISMO BAIANO BRASILEIRO, EM 6 ESTADOS DO BRASIL! 5 MARATONAS NO RIO E JANEIRO, 2 EM BRASILIA, 2 SÃO SILVESTRES EM SÃO PAULO, ANOS 1983/84. VÁRIAS ELIMINATÓRIAS BAIANA DA S. SILVESTRE NA DÉCADA DE 1980.

COMPETIU:

01 MARATONA EM SÃO PAULO, 01 EM JOÃO PESSOA, 30 KM DE SÃO CRISTÓVÃO A ARACAJU EM 1985, 2 MARATONAS EM BRASILIA.
COMPETIÇÃO 3 OLIMPÍADAS DO POLO PETROQUÍMICO DE CAMAÇARI ONDE FOI BICAMPEÃ, COMPETIU NOS CITADOS JOGOS, NOS 10M, 1.500M, 5 E 10 MIL METROS, ALÉM DE 28 HM DE CAMAÇARI A PRAÇA ACM IDA E VOLTA, QUANDO FICOU EM 5º LUGAR ANO 1982.
COMPETIU DEZENAS DE CORRIDAS EM SALVADOR E CIDADES DO INTERIOR DA BAHIA, CONQUISTANDO MEDALHAS E TROFÉUS....t

NESSE PERÍODO TRABALHAVA DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA, TREINAVA DAS 17H40 ÁS 20H30 DA NOITE. E FIM DE SEMANAS.

t

t
tt

t

t com credenciamento CFMO 097}

     No ano   de  1985  Gamaliel   iniciou  o   curso  de  Comunicações  Verbais  PPD-IOB (Treinamento  Programado  a  Distância)  por  correspondências  tendo  concluído  o  citado curso no  dia  7/3/1986.  O  citado  curso  organizado  por Oswaldo  Melantonio,  formado em  Direito, Filosofia  e  Jornalismo,  Oswaldo   presidente de  honra  de   várias  instituições  culturais  dentre  elas  a  Academia   Paulista de   Oratório  e  Academia   Brasileira  de   Comunicações  Verbais. O  curso  de  Comunicações   Verbais  teve  a  duração  de  6  meses  equivalente  a  100 horas/ aula  e  credenciado  pelo  CFMO  097.
.
     Oswaldo  Melantonio  realizou   vários   cursos  complementares  no  exterior  e  no  ano  de   1986   fazia 35  anos  se  dedicando  exclusivamente  as  Comunicações  Verbais;  inicialmente,  oratória   formal   e  informal   para   líderes   políticos   e  religiosos.   Nos  últimos   anos   Oswaldo  especializou-se   na   área   de   comunicações   dos   executivos,  objetivando a melhoria  da  produtividade  pela  eficiência  da  comunicação.

PERSONALIDADES EXPOENTES DAS  COMUNICAÇÕES VERBAIS

Várias personalidades  de Top  da  Política Executivos, da Oratória  Geral,  Locutores Esportivos, a  exemplo  de Osmar Santos/SP, Orestes Quércia  Jânio Quadros, Franco Motoro e  outros  expoentes que realizaram este  magnífico  curso, amplo usando as técnicas  da Grécia  antiga,   a exemplos  de   formidáveis  gênios  da  Comunicação, oratória da Grécia Antiga,celeiro exuberantes, Ícones das Comunicações Verbais; Aristóteles Demóstenes Cícero, este  considerado como um dos  maiores   gênios nas  Comunicações  verbais da  Grécia  e  do  Mundo, chegando ao ponto  de  governantes políticos gregos tentarem elimina-los, tal era o seu poder de oratória persuasiva (dotado de espetacular oratória  de convencimento, resumindo   era  um " Um Gênio Abençoado  da  Oratória  das Comunicações Verbais!".
    
Conteúdo  do  curso

     Introdução,  exposições  práticas,  técnicas  da  comunicação  dos  executivos,  educação  da  voz,  expressão  corporal,  figuras  tde  estilos,  dez   qualidades   básicas   do  executivo,  práticas  de  comunicações  verbais  e  práticas  de  oratória
     De  modo  especial,  Oswaldo  realiza  treinamentos  para  as  lideranças  dos   principais  escalões   das   grandes   organizações   privadas   e   publicas.  O   citado   curso  já  treinou  grandes  personalidades  de diversos  seguimentos  sociais  a  exemplo  de  Franco  Motoro, Osmar   Santos,  narrador   esportivo   no  estado  de  São  Paulo,  Jânio   Quadros   que   foi  Presidente   da   República   de   31/1/1961   renunciando   o   governo   em   25/8/1961,  foi  prefeito  de  São Paulo  nas  décadas  seguintes.

     Jânio  Quadros  nasceu  em  Campo  Grande,  (Mata  Grosso  do  Sul)  no  ano  de  1917  e  faleceu  no  ano  de  1992  em  São  Paulo  e  outros  não  citados.  IOB – Cursos    de    Legislação   Empresarial   Ltda – CGC   47.677.810/0002-21,   credenciado  no  CFMO  097,  com  endereço  na  Avenida  Marques...  Asa  Branca – SP

********************************************************************************
TORCIDA, DA NAÇÃO  TRICOLOR DO EC BAHIA!
RUA LADEIRA DAS PEDRAS SETOR NORTE DA ARENA FONTE NOVA /BAHIA/BRASIL/20
******************************************************************************

                                      GALERIA DE  FOTOS

FOTOS DE FRANK CHAGAS  NO  VITÓRIA 1961 

Vitória Campeão 
 Torneio Início 30/07/1961/Fonte Nova


                              VITÓRIA CAMPEÃO DO TORNEIO INÍCIO 30/07/1961

EC Vitória campeão do Torneio início de 1961/ na primitiva Fonte Nova, com mais de 22 mil pessoas, Flu de Feira foi o vice-campeão. Torneio inicio Organizada pela ABCD - Associação Bahiana dos Cronistas Desportivo.
O citado Torneio, tradicional da então FBDT - Federação Bahiana de Desporto Terrestre (atual FBF). Abria o tradicional Campeonato Baiano de profissionais, desde dos primórdios, do citado campeonato da antiga FBDT (atual FBF).
Frank Chagas, com este titulo do torneio início, tornou-se o primeiro jogador metense no Profissional da Bahia, a sagra-se Campeão de evento profissional do futebol Baiano.
Neste citado Torneio, a renda era para ABCD, a Fonte Nova, recebeu um público excelente de mais de 22 mil pessoas pagantes..
Em pé: Frank Chagas, Touro, Ouri, Medrado, Carlos Alberto... Agachados: Reginaldo (2º), Matos, Carlinhos Gonçalves e Ricardo. Tecnico Pinguela


FLU DE FEIRA VICE-CAMPEÃO DO TORNEIO 1961

Flu de Feira Vice-campeão do Torneio Início de 30/07/1961/Fonte Nova

VITÓRIA 0x 2 FLU DE FEIRA/Campeonato Baiano de 1961

Time do Vitória 1961 Fonte Nova, Ataque, agachados: Frank (nº 7), Reginaldo, Matos, Carlinhos Gonçalves....Em pé: dentre outros, vemos Nelinho e Boquinha (direita da foto), Jornal Tarde 24/09/1961 (jogo abaixo).
Nessa partida o EC Vitória jogava pela sequencia do campeonato Baiano de Profissionais, na primitiva Fonte Nova, diante do timaço do Flu de Feira e o Vitória foi derrotado por 3x2, com Frank Chagas na ponta direita (ele, Frank, era o coringa do Vitoria e jogava, em várias posições, ataque, defesa, meio campo, sendo técnico o excelente jogador Pinguela (exercia dupla função de jogador e técnico interino do Leão da Barra)).

Nenhum comentário:

Postar um comentário