sexta-feira, 23 de junho de 2017

VITÓRIA 1X4 ATLÉTICO DO PARANÁ/ SERIOE A /25/06/17

Domingo, 25 de Junho de 2017 - 18:52

'Faltou atenção e confiança', diz Gallo sobre goleada sofrida em Curitiba

por Leandro Aragão
'Faltou atenção e confiança', diz Gallo sobre goleada sofrida em Curitiba
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
Para o técnico do Vitória, Alexandre Gallo disse que faltou um pouco de atenção e confiança aos jogadores na goleada sofrida diante do Atlético-PR. O Leão foi derrotado por 4 a 1, de virada, para o Furacão, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O comandante terá uma semana inteira para preparar a equipe para o clássico com o Bahia, no próximo domingo (2), no estádio do Barradão.

"Foi uma derrota sentida por nós, com certeza vamos recolher os cacos o mais rápido possível, temos uma semana importante. O jogo estava a todo contento para gente no primeiro tempo, se apresentou tranquilo. Acabamos tomando um gol no final do primeiro tempo, que a gente não esperava, num escanteio deles. Voltamos para o segundo tempo e chamamos atenção da intensidade que o Atlético coloca nos inícios dos tempos, que eles viriam com tudo para cima da gente. E aí faltou um pouquinho de atenção com confiança e nós tomamos muito rapidamente os dois gols e aquilo desestruturou a gente. Então, é tentar ser o mais objetivo possível, tentamos fazer as escolhas na entrada para deixar o time o mais leve no segundo tempo, para tentar empatar. E, acabaram fazendo o quarto gol com mérito. O chute foi maravilhoso, não tinha como Fernando fazer nada, foi na gaveta. Tentar a recuperação o mais rápido diante do Bahia, temos uma semana inteira para trabalhar", explicou o treinador, na entrevista coletiva após o jogo.

O Vitória segue na zona de rebaixamento do Brasileirão. O rubro-negro ocupa a 18ª colocação com oito pontos.
Domingo, 25 de Junho de 2017 - 17:53

Vitória sai na frente, mas permite virada do Atlético-PR e permanece na zona

por Leandro Aragão
Vitória sai na frente, mas permite virada do Atlético-PR e permanece na zona
Foto: Guilherme Artigas / FOTOARENA / ESTADÃO CONTEÚDO
O Vitória começou bem a partida, chegou a abrir o placar com uma linda cobrança de falta de Fred, mas permitiu a virada do Atlético-PR e perdeu mais um jogo no Campeonato Brasileiro. O Leão foi derrotado por 4 a 1 pelo Furacão, neste domingo (25), na Arena da Baixada, em Curitiba. O jogo era válido pela décima rodada da competição. Wanderson, Nikão, Ederson e Matheus Rossetto fizeram para os donos da casa e Fred descontou para o time baiano.
 
Com a derrota, o Leão permanece na zona de rebaixamento e é o 18° colocado na tabela de classificação do Brasileirão, com oito pontos. Já o Furacão, confirma a boa fase e chega ao quarto triunfo consecutivo. O time é, provisoriamente até o encerramento da rodada, o 11° com 14.
 
Na próxima rodada do Brasileirão, o Leão encara o Bahia no clássico Ba-Vi, domingo (2), às 16h, no estádio do Barradão. No mesmo dia e horário, o Atlético-PR enfrenta o Sport, na Ilha do Retiro.
 
O JOGO
 
As duas equipes começaram a partida se estudando, as duas defesas atentas sem dar chances para os atacantes. O primeiro lance de perigo foi armado pelo Vitória, quando o relógio marcava três minutos de jogo. Gabriel Xavier e Neilton trocaram passes pela esquerda e o camisa 18 recebeu, penetrou na grande área, mas finalizou mal e a bola passou perto do gol de Weverton saindo pela linha de fundo.
 
O ataque baiano fez uma boa trama pelo lado direito, aos seis minutos. Yago tocou na frente para Kieza. Ele recebeu, invadiu a área e chutou forte, obrigando Weverton a fazer boa defesa impedindo que o placar fosse aberto.
 
Os donos da casa tiveram boa chance aos 10. Otávio roubou a bola e acionou Ederson. O atacante invadiu a área pela direita e encheu o pé, mas Fernando Miguel, bem posicionado, fez a defesa. Três minutos depois, o Furacão levou perigo novamente à defesa baiana. Douglas Coutinho foi lançado, mas Fernando Miguel saiu para cortar. O atacante conseguiu fazer o drible no goleiro, mas colocou muito na frente e a bola acabou saindo pela lateral.
 
O Leão chegou ao gol aos 16 minutos. Neilton recebeu a bola e ia em direção à área, mas Lucho González fez a falta para matar a jogada. Só que o zagueiro Fred cobrou com perfeição e abriu o placar.
 
Em desvantagem no placar, os donos da casa desciam mais para o ataque, mas sem levar muito perigo à meta de Fernando Miguel, que quando exigido, esteve sempre bem posicionado fazendo as defesas sem muito esforço. Enquando o Leão tinha em Neilton suas melhores investidas nas poucas vezes que se aventurou ao terreno adversário. Porém, os curitibanos chegaram ao empate aos 43 minutos. Nikão, que entrou no lugar de Lucho González que saiu com dores musculares, recebeu na grande área, se livrou da marcação e bateu forte. O arqueiro do rubro-negro baiano desviou para escanteio. Na cobrança, a defesa do Leão cochilou e Wanderson se antecipou para, de cabeça, empatar a partida.
 
Segundo tempo
 
Na volta do vestiário, o técnico Alexandre Gallo sacou Fred e colocou Ramon, que fez sua reestreia pelo Leão. Na primeira descida do Vitória ao ataque, logo no segundo minuto da etapa complementar, Neilton penetrou na grande área, se chocou com o marcador do Furacão e foi ao chão. O árbitro assinalou apenas o tiro de meta. Assim como no primeiro tempo, o clube baiano começou mais agudo forçando mais no ataque.
 
Aos sete minutos, Fernando Miguel fez uma boa defesa. Nikão recebeu, já dentro da grande área, e bateu cruzado com a perna esquerda buscando o canto. O arqueiro do Leão se esticou e impediu a virada. Só, que o camisa 11 do Furacão estava determinado a balançar as redes. No minuto seguinte, ele recebeu de Sidcley, cortou a marcação e, de fora da área, bateu forte no canto de Miguel para virar o placar.
 
O Furacão ampliou o marcador aos 11 minutos com Éderson. A jogada começou pelo lado direito da defesa baiana. Sidcley tocou para Douglas Coutinho que fez o cruzamento rasteiro na pequena área e Ederson aproveitou e escorou, de carrinho, para o gol vazio.
 
Para reverter o quadro, Gallo tirou Neilton, que vinha criando as melhores jogadas do time, para a entrada de David. Depois, ele colocou Paulinho no lugar de Gabriel Xavier. Mas a melhor oportunidade foi do Atlético-PR, que por pouco não chegou ao quarto gol. Aos 25, Ederson recebeu livre no lado direito do ataque e chutou. Para sorte do Leão, a bola bateu na trave.
 
No minuto 35, Matheus Rossetto livre, livre olhou para o gol e, da intermediária, soltou a bomba para estufar as redes e fazer o quarto gol do Furacão. 
 
FICHA TÉCNICA
Atlético-PR 4x1 Vitória
Campeonato Brasileiro – 10ª rodada
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25/06/2017
Horário: 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Assistentes adicionais: Sávio Pereira Sampaio (DF) e Christiano Gayo Nascimento (DF)
Cartões amarelos: Kieza, Geferson, Patric (Vitória)
Gol: Wanderson, Nikão, Ederson e Matheus Rossetto (Atlético-PR) / Fred (Vitória)
 
Atlético-PR: Weverton; Gustavo Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto, Lucho González (Nikão), Matheus Anjos (Deivid) e Douglas Coutinho; Ederson (Grafite). Técnico: Eduardo Baptista.

Vitória: Fernando Miguel; Patric,  Kanu, Fred (Ramon) e Geferson; Uillian Correia, Willian Farias, Gabriel Xavier (Paulinho) e Yago; Neilton (David) e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo.
Fora de casa, Vitória tenta reabilitação no Campeonato Brasileiro diante do Atlético-PR
Foto: Moysés Suzart/ Divulgação/ Vitória
O Vitória não foi um bom menino e deixou de fazer a lição  de casa na última rodada, quando perdeu por 2 a 0 para o Santos. Agora, para tentar se reabilitar no Campeonato Brasileiro, o time comandado pelo técnico Alexandre Gallo vai em busca de recuperar os pontos perdidos fora dos seus domínios. A equipe encara o Atlético-PR, domingo (25), às 16h, na Arena da Baixada, em confronto válido pela 10ª rodada. Atualmente, o Leão é o 18ª colocado com apenas oito pontos.
O volante Uillian Correia destacou a importância do triunfo em Curitiba. “Como não somamos os três pontos em casa, temos que somar fora de casa”, afirmou.

Além do adversário, o Rubro-negro baiano terá outro obstáculo pela frente, que é o campo sintético do palco do duelo. O técnico Alexandre Gallo falou das dificuldades em atuar neste tipo de gramado, que exigirá atenção redobrada de sua equipe.

“Gramado realmente faz muita diferença. O jogo lá fica muito rápido. Tive algumas experiências com gramado sintético nas seleções Olímpica e Sub-20. Não é fácil a adaptação, tem que treinar, fazer um reconhecimento. O tempo de bola muda, eles molham o gramado, o jogo fica muito rápido”, alertou o treinador.

Para a partida, Gallo contará com o retorno de Ramon, que estava emprestado ao Maccabi Tel Aviv, de Israel. O zagueiro foi relacionado e deve ficar como opção no banco de reservas.

Nos confrontos entre as duas equipes pelo Campeonato Brasileiro, o Vitória leva uma pequena vantagem. Em 31 partidas disputadas, o Rubro-negro baiano venceu 13, perdeu 12 e empatou seis.

FICHA TÉCNICA
Atlético-PR x Vitória
Campeonato Brasileiro – 10ª rodada
Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)
Data: 25/06/2017
Horário: 16h
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: José Reinaldo Nascimento Júnior e Daniel Henrique da Silva Andrade (DF)
Assistentes adicionais: Sávio Pereira Sampaio (DF) e Christiano Gayo Nascimento (DF)
 
Atlético-PR: Weverton; Gustavo Cascardo, Wanderson, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Matheus Rossetto e Lucho González; Nikão, Douglas Coutinho e Grafite. Técnico: Eduardo Baptista.

Vitória: Fernando Miguel; Leandro Salino,  Kanu, Fred e Geferson; Uillian Correia, Willian Farias, Patric e Gabriel Xavier; Neilton e Kieza. Técnico: Alexandre Gallo.
Sábado, 24 de Junho de 2017 - 14:30

Vitória realiza último treino em Curitiba antes de enfrentar o Atlético-PR

por Leandro Aragão
Vitória realiza último treino em Curitiba antes de enfrentar o Atlético-PR
Foto: Moyses Suzart / E.C. Vitória
Já em Curitiba, o elenco do Vitória realizou um treino coletivo neste sábado (24), no CT do Coritiba. O Leão encara o Atlético-PR neste domingo (25), às 16h, na Arena da Baixada, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Alexandre Gallo comandou um trabalho tático e liberou os atletas para um rachão.

O comandante não divulgou a escalação da equipe. Isso só será feito minutos antes da bola rolar. Patric e André Lima fizeram apenas um trabalho físico. Eles foram preservados para jogo.

Na zona de rebaixamento, o Vitória é o 18° colocado com oito pontos na tabela de classificação do campeonato. O Furacão é o 13° com onze.
Sexta, 23 de Junho de 2017 - 17:15

Gallo alerta para perigos na grama sintética: 'O jogo fica muito rápido'

por Glauber Guerra
Gallo alerta para perigos na grama sintética: 'O jogo fica muito rápido'
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
O Vitória vai encarar o Atlético-PR, domingo (25), às 16h, na Arena da Baixada, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Além do adversário, o Rubro-negro baiano terá outro obstáculo pela frente, que é o campo sintético do palco do duelo. O técnico Alexandre Gallo falou das dificuldades em atuar neste tipo de gramado, que exigirá atenção redobrada de sua equipe. Para se adaptar ao piso, o time realizou um treino nesta sexta (23) no CT Manoel Pontes Tanajura, que tem um campo com esse tipo de grama.
“Gramado realmente faz muita diferença. O jogo lá fica muito rápido. Tive algumas experiências com gramado sintético nas seleções Olímpica e Sub-20. Não é fácil a adaptação, tem que treinar, fazer um reconhecimento. O tempo de bola muda, eles molham o gramado, o jogo fica muito rápido”, apontou o treinador.

O Rubro-negro já embarcou para Curitiba, local da partida. A equipe comandada por Gallo irá encerrar a preparação para o duelo na manhã deste sábado (24), com um treino no CT do Coxa.

Com oito pontos, o Leão ocupa a 18ª posição no Campeonato Brasileiro, enquanto o Atlético-PR tem 11 e aparece em 13º.
De olho no Atlético-PR, Vitória treina em campo de grama sintética; Patric é poupado
Foto: Maurícia da Matta/ Divulgação / Vitória
De olho no confronto o Atlético-PR, o Vitória mudou sua rotina nesta sexta-feira (23). Ao invés de treinar em piso de grama natural, os jogadores realizaram um trabalho no gramado sintético, no campo 1 do CT Manoel Pontes Tanajura. O objetivo do técnico Gallo é adaptar os atletas ao tipo de piso,  que é semelhante ao da Arena da Baixada, palco do duelo contra o Furacão, domingo (25), às 16h, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. A bola costuma correr mais neste tipo de campo, o que provoca riscos de erros no tempo para a tomada de decisões serem cometidos.
 
Além de treinar no campo sintético, Gallo apostou na privacidade, realizando o trabalho com portões fechados à imprensa. Segundo a assessoria de imprensa do clube, o comandante Rubro-negro orientou um treino tático. O técnico também deu ênfase aos cruzamentos ofensivos e defensivos, bem como cobranças de faltas e pênaltis.
 
O lateral-direito Patric reclamou de cansaço muscular no adutor da coxa e foi poupado das atividades. Porém, ele não preocupa e está relacionado para o jogo.
 
A novidade foi a presença de Carlos Eduardo, que foi aprovado nos exames médicos. Ele treinou normalmente com o grupo e deve ser apresentado oficialmente na semana que vem (saiba mais aqui).
 
O time Rubro-negro encerra a preparação para o confronto contra o Atlético-PR na manhã deste sábado (24), com um treino no CT do Coritiba.
Sexta, 23 de Junho de 2017 - 12:05

Após ser aprovado nos exames médicos, Carlos Eduardo realiza treino no Vitória

por Glauber Guerra
Após ser aprovado nos exames médicos, Carlos Eduardo realiza treino no Vitória
Foto: Maurícia da Matta/ Divulgação / Vitória
O meia-Carlos Eduardo realizou nesta sexta-feira (23), no CT Manoel Pontes Tanajura, o seu primeiro treino com o grupo do Vitória, após ser aprovado nos exames médicos (saiba mais aqui). A tendência é que ele assine o contrato até o início da semana que vem e em seguida seja apresentado oficialmente. O jogador estava sem clube desde maio, quando deixou o Atlético-MG. Ele ainda acumula passagens pelo Rubin Kazan (RUS), Hoffenheim (ALE), Grêmio e Flamengo.  Sem Carlos Eduardo, o Vitória encara o Atlético-PR, neste domingo (25), às 16h, na Arena da Baixada, em jogo válido pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com oito pontos, o time Rubro-negro ocupa a 18ª posição.
Sexta, 23 de Junho de 2017 - 11:35

Gallo pede marcação eficiente contra o Atlético-PR

por Glauber Guerra
Gallo pede marcação eficiente contra o Atlético-PR
Foto: Glauber Guerra / Bahia Notícias
Uma marcação eficiente. Essa é a ordem do técnico Alexandre Gallo, do Vitória, para o confronto diante do Atlético-PR, domingo (25), às 16h, na Arena da Baixada, em partida válida pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.
“Vamos tentar marcar da maneira mais eficiente possível. E tentar colocar nossa maneira de jogar. Quando tivermos a bola no pé, temos que enfrentá-los também. Esse é o Campeonato Brasileiro, tem que ter todo domingo uma dificuldade, grandes equipes, equipes técnicas, mudam de características. A análise tem sido feita com bastante critério. Queremos fazer um jogo de 90 mitos melhor para nos credenciar a vencer e sair dessa situação que é a zona de rebaixamento”, disse o treinador.

O Vitória vem de um revés por 2 a 0 para o Santos. Gallo afirmou que não irá mudar a sua filosofia de jogo, mas espera evolução do time contra o Atlético-PR.

“Não vamos mudar diante de uma derrota. Temos que analisar o que ocorreu em 90 minutos e melhorar, qualificar nossa equipe para vencer com propriedade. Quando se vence com propriedade, se tem sequência, lastro para seguir no campeonato. A gente não quer vencer na sorte, por uma bola que bate e rebate. Queremos vencer melhorando nossa qualificação nos 90 minutos. Isso que temos buscado, a melhora técnica em um todo. E não alterar a maneira de pensar. Claro que a derrota dói, a vitória enche o ego, mas a linha de conduta tem que ser a mesma”, acrescentou.

Com oito pontos, o Vitória ocupa a 18ª posição no certame nacional.


994 MIL - 24/06/17 - ACESSOS,  RUMO A UM MILHÃO   NO PLANETA  TERRA!
994 MIL - 24/06/17 - ACESSOS,  RUMO A UM MILHÃO   NO PLANETA  TERRA!

Visualizações de página por país

Gráfico dos países mais populares entre os visualizadores do blog
EntradaVisualizações de página
Brasil
514637
Alemanha
181616
Estados Unidos
128043
Rússia
45550
Malásia
19731
China
14395
Ucrânia
9006
França
6031
Portugalt
Alemanha Mais de  181 Mil,  líder  Internacional  de  Acessos, Estados Unidos  mais  128 Mil.
Nos  Mais de 100  Países do Planeta  Terra
475 ML ACESSOS INTERNACIONAIS,  VISIBILIDADE  EM MAIS  DE 100 PAÍSES NO PLANETA TERRA.....





t


O POETA MARATONISTA!
             
 Chiquitinha  (Gamaliel Chagas) na  Maratona  do Rio de Janeiro /23/8/1986
(3h 5 min),  foto no  no aterro do  Flamengo/RJ, 42,195 km.

                         CORRER É VIVER, REJUVENESCER...
                   (A Poesia do Corredor)

                          Chego do trabalho, calço o tênis de corrida
Visto a camisa e o calção, sigo para a pista
Ajusto o relógio, preparo logo a partida
Já estou correndo, olho ao redor, que vista!

Montanhas, rios, e lagos, árvores, casas e gente
Tudo desfilando panoramicamente, que paisagem!
Respiro o oxigênio puro, vitalício, vou em  frente
Pensando, medito enquanto corro, recebo mensagens...

É a minha mente livre, intspirando-me poeticamente
Imagens lindas! E, captando energias do além
Vai fortalecendo meu corpo, docilmente
Sinto-me feliz,  porque a corrida me faz bem.

A cada quilômetro percorrido
Estabeleço um ritmo adequado
Subindo e descendo ladeiras, corro
Sempre a cada passo, respirando controlado.

É a técnica treinada com resistência
Força, energia e muita paciência,
Superando meus limites, aprendo a viver
Sim, corro! Corro! Porque sei que vou rejuvenescer...

     Poetizada  em  13/02/1985/Cidade  de Dias D'Ávila, quando Gamaliel Chagas/
 realizava  treinamento (Bairro de Nova Dias D'Ávila).

Poesia em homenagem a todos os corredores de ruas (pedestrianismo) e amantes do atletismo. Direitos Autorais registratdo em nome de Gamaliel.   

                       PRINCIPAIS CORRIDAS

Gamaliel Sales Chagas poeta desde os 19 anos de idade  (1970, maratonista, futebolista, pesquisador, historiador,narrador  de futebol,    matense, nasceu 07/07/1951 na rua Luís Sepúlveda Garcez (Centro, Mata de S. João)
Correu  14 maratonas  em 6 estados do Brasil de 1983-87 (S. Paulo, Brasília, Rio de Janeiro, Bahia, Minas Gerais e João Pessoa)
2 maratonas em Nova York (1984 e 1986)
2 São Silvestre (1983, 1984)
Bi-campeão de 5 e 10 mil metros, Fonte Nova ( 1983+84) – (1984/85)
Escolhido o Maratonista Baiano e revelação do Atletismo da Bahia de 1984,  pela AVAB – Associação de Veteranos de Atletismo da Bahia
Correu 30 km de São Critstóvão/ Aracajú  pela  BR 101  no  ano  de 1986
Melhor tempo em maratonas: 2 h 59 min. (Salvador, 13/07/1985)
Representou os municípios de  Mata  de São João, Dias D'Ávila e Camaçari nas  corridas citas  sem ter apoio financeiro das prefeituras  citadas, apoio da Copene e do próprio Atleta (inclusive  nas duas Maratonas Internacionais  houve apoio da Copene  no translado Salvador Rio de Janeiro e vice   versa, ajuda  na  estádia), sendo  passagens  de ida e volta  a  custo do atleta, e trabalhava das 8 horas  as  17 horas e compensava  os dias  da estadia em New  York (5 dias em 1984 e 1986).

CORREU UM  "MARATONA" DA AMEBA/CIDADE  DE SALVADOR,   COM 37 KM, EM 1987
*******************************************************************************

GAMALIEL CHAGAS - RESUMO DAS PRINCIPAIS CORRIDAS:

O MARATONISTA BAIANO DE 1984 - BICAMPEÃO DOS 10 E 5 MIL METROS NA PISTA DA FONTE NOVA 1983/84.
2 MARATONAS INTERNACIONAIS /CIDADE DE NOVA YORQUE
PENTACAMPEÃO MATENSE DEt VETERANOS / CORRIDA RÚSTICA DO BOMFIM DE MATA DE SÃO JOÃO, NA DÉCADA DE 2000.
15 MARATONAS COMPETIDAS - COMPETIÇÃO NO ATLETISMO BAIANO BRASILEIRO, EM 6 ESTADOS DO BRASIL! 5 MARATONAS NO RIO E JANEIRO, 2 EM BRASILIA, 2 SÃO SILVESTRES EM SÃO PAULO, ANOS 1983/84. VÁRIAS ELIMINATÓRIAS BAIANA DA S. SILVESTRE NA DÉCADA DE 1980.

COMPETIU:

01 MARATONA EM SÃO PAULO, 01 EM JOÃO PESSOA, 30 KM DE SÃO CRISTÓVÃO A ARACAJU EM 1985, 2 MARATONAS EM BRASILIA.
COMPETIÇÃO 3 OLIMPÍADAS DO POLO PETROQUÍMICO DE CAMAÇARI ONDE FOI BICAMPEÃ, COMPETIU NOS CITADOS JOGOS, NOS 10M, 1.500M, 5 E 10 MIL METROS, ALÉM DE 28 HM DE CAMAÇARI A PRAÇA ACM IDA E VOLTA, QUANDO FICOU EM 5º LUGAR ANO 1982.
COMPETIU DEZENAS DE CORRIDAS EM SALVADOR E CIDADES DO INTERIOR DA BAHIA, CONQUISTANDO MEDALHAS E TROFÉUS....t

NESSE PERÍODO TRABALHAVA DE SEGUNDA A SEXTA-FEIRA, TREINAVA DAS 17H40 ÁS 20H30 DA NOITE. E FIM DE SEMANAS.

t
tt

t

t com credenciamento CFMO 097}

     No ano   de  1985  Gamaliel   iniciou  o   curso  de  Comunicações  Verbais  PPD-IOB (Treinamento  Programado  a  Distância)  por  correspondências  tendo  concluído  o  citado curso no  dia  7/3/1986.  O  citado  curso  organizado  por Oswaldo  Melantonio,  formado em  Direito, Filosofia  e  Jornalismo,  Oswaldo   presidente de  honra  de   várias  instituições  culturais  dentre  elas  a  Academia   Paulista de   Oratório  e  Academia   Brasileira  de   Comunicações  Verbais. O  curso  de  Comunicações   Verbais  teve  a  duração  de  6  meses  equivalente  a  100 horas/ aula  e  credenciado  pelo  CFMO  097.
.
     Oswaldo  Melantonio  realizou   vários   cursos  complementares  no  exterior  e  no  ano  de   1986   fazia 35  anos  se  dedicando  exclusivamente  as  Comunicações  Verbais;  inicialmente,  oratória   formal   e  informal   para   líderes   políticos   e  religiosos.   Nos  últimos   anos   Oswaldo  especializou-se   na   área   de   comunicações   dos   executivos,  objetivando a melhoria  da  produtividade  pela  eficiência  da  comunicação.

PERSONALIDADES EXPOENTES DAS  COMUNICAÇÕES VERBAIS

Várias personalidades  de Top  da  Política Executivos, da Oratória  Geral,  Locutores Esportivos, a  exemplo  de Osmar Santos/SP, Orestes Quércia  Jânio Quadros, Franco Motoro e  outros  expoentes que realizaram este  magnífico  curso, amplo usando as técnicas  da Grécia  antiga,   a exemplos  de   formidáveis  gênios  da  Comunicação, oratória da Grécia Antiga,celeiro exuberantes, Ícones das Comunicações Verbais; Aristóteles Demóstenes Cícero, este  considerado como um dos  maiores   gênios nas  Comunicações  verbais da  Grécia  e  do  Mundo, chegando ao ponto  de  governantes políticos gregos tentarem elimina-los, tal era o seu poder de oratória persuasiva (dotado de espetacular oratória  de convencimento, resumindo   era  um " Um Gênio Abençoado  da  Oratória  das Comunicações Verbais!".
    
Conteúdo  do  curso

     Introdução,  exposições  práticas,  técnicas  da  comunicação  dos  executivos,  educação  da  voz,  expressão  corporal,  figuras  tde  estilos,  dez   qualidades   básicas   do  executivo,  práticas  de  comunicações  verbais  e  práticas  de  oratória
     De  modo  especial,  Oswaldo  realiza  treinamentos  para  as  lideranças  dos   principais  escalões   das   grandes   organizações   privadas   e   publicas.  O   citado   curso  já  treinou  grandes  personalidades  de diversos  seguimentos  sociais  a  exemplo  de  Franco  Motoro, Osmar   Santos,  narrador   esportivo   no  estado  de  São  Paulo,  Jânio   Quadros   que   foi  Presidente   da   República   de   31/1/1961   renunciando   o   governo   em   25/8/1961,  foi  prefeito  de  São Paulo  nas  décadas  seguintes.

     Jânio  Quadros  nasceu  em  Campo  Grande,  (Mata  Grosso  do  Sul)  no  ano  de  1917  e  faleceu  no  ano  de  1992  em  São  Paulo  e  outros  não  citados.  IOB – Cursos    de    Legislação   Empresarial   Ltda – CGC   47.677.810/0002-21,   credenciado  no  CFMO  097,  com  endereço  na  Avenida  Marques...  Asa  Branca – SP

 
********************************************************************************
TORCIDA, DA NAÇÃO  TRICOLOR DO EC BAHIA!
RUA LADEIRA DAS PEDRAS SETOR NORTE DA ARENA FONTE NOVA /BAHIA/BRASIL/20
******************************************************************************

                                      GALERIA DE  FOTOS

FOTOS DE FRANK CHAGAS  NO  VITÓRIA 1961 

Vitória Campeão 
 Torneio Início 30/07/1961/Fonte Nova


                              VITÓRIA CAMPEÃO DO TORNEIO INÍCIO 30/07/1961


EC Vitória campeão do Torneio início de 1961/ na primitiva Fonte Nova, com mais de 22 mil pessoas, Flu de Feira foi o vice-campeão. Torneio inicio Organizada pela ABCD - Associação Bahiana dos Cronistas Desportivo.
O citado Torneio, tradicional da então FBDT - Federação Bahiana de Desporto Terrestre (atual FBF). Abria o tradicional Campeonato Baiano de profissionais, desde dos primórdios, do citado campeonato da antiga FBDT (atual FBF).
Frank Chagas, com este titulo do torneio início, tornou-se o primeiro jogador metense no Profissional da Bahia, a sagra-se Campeão de evento profissional do futebol Baiano.
Neste citado Torneio, a renda era para ABCD, a Fonte Nova, recebeu um público excelente de mais de 22 mil pessoas pagantes..
Em pé: Frank Chagas, Touro, Ouri, Medrado, Carlos Alberto... Agachados: Reginaldo (2º), Matos, Carlinhos Gonçalves e Ricardo. Tecnico Pinguela


EC Vitória campeão do Torneio início de 1961/ na primitiva Fonte Nova, com mais de 22 mil pessoas, Flu de Feira foi o vice-campeão. Torneio inicio Organizada pela ABCD - Associação Bahiana dos Cronistas Desportivo.

O citado Torneio, tradicional da então FBDT - Federação Bahiana de Desporto Terrestre (atual FBF). Abria o tradicional Campeonato Baiano de profissionais, desde dos primórdios, do citado campeonato da antiga FBDT

(atual FBF).

Frank Chagas, com este titulo do torneio início, tornou-se o primeiro jogador metense no Profissional da Bahia, a sagra-se Campeão de evento profissional do futebol Baiano.

Neste citado Torneio, a renda era para ABCD, a Fonte Nova, recebeu um público excelente de mais de 22 mil pessoas pagantes..
Em pé: Frank Chagas, Touro, Ouri, Medrado, Carlos Alberto... Agachados: Reginaldo (2º), Matos, Carlinhos Gonçalves e Ricardo. Tecnico Pinguela
FLU DE FEIRA VICE-CAMPEÃO DO TORNEIO 1961

Flu de Feira Vice-campeão do Torneio Início de 30/07/1961/Fonte Nova



VITÓRIA 0x 2 FLU DE FEIRA/Campeonato Baiano de 1961

Time do Vitória 1961 Fonte Nova, Ataque, agachados: Frank (nº 7), Reginaldo, Matos, Carlinhos Gonçalves....Em pé: dentre outros, vemos Nelinho e Boquinha (direita da foto), Jornal Tarde 24/09/1961 (jogo abaixo).

Nessa partida o EC Vitória jogava pela sequencia do campeonato Baiano de Profissionais, na primitiva Fonte Nova, diante do timaço do Flu de Feira e o Vitória foi derrotado por 3x2, com Frank Chagas na ponta direita (ele, Frank, era o coringa do Vitoria e jogava, em várias posições, ataque, defesa, meio campo, sendo técnico o excelente jogador Pinguela (exercia dupla função de jogador e técnico interino do Leão da Barra)).

Nenhum comentário:

Postar um comentário