domingo, 9 de outubro de 2016

IPAC CRIA INCUBADORA PARA ESTAGIÁRIOS DE COMUNICAÇÃO

Notícias

IPAC cria incubadora para estagiários de comunicação

  • Publicação: 
Criar produtos comunicacionais que atendam as áreas museológicas, de projetos arquitetônicos, obras, restauração, patrimônios culturais materiais e imateriais. Esse é um dos principais objetivos da ‘Oficina de Ideias – Incubadora do IPAC’ criada por estagiários e técnicos de comunicação do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), órgão da secretaria estadual de Cultura (SecultBA). As incubadoras auxiliam novos empreendimentos em empresas e instituições tendo como característica a oferta de produtos e serviços inovadores na área em que atuam. As incubadoras também são muito comuns nas faculdades e universidades que desejam proporcionar melhor aprendizagem profissional para seus alunos.

“Ao criarmos a ideia de novos projetos, o nosso primeiro objetivo foi movimentar a TV IPAC que é disponibilizada no site do instituto, via Youtube, despertando o interesse do público jovem conhecer e saber a importância de valorizar, preservar e cuidar dos museus e os patrimônios culturais da Bahia, uma das atribuições do órgão”, explica a estagiária da Assessoria de Comunicação do IPAC, Cecília Oliveira. Estudante do curso de Jornalismo da Faculdade Social da Bahia, Cecília tem 20 anos e considera que essa é uma grande oportunidade. “Nem todas as empresas e instituições possibilitam um aprendizado amplo. A ideia é que a incubadora reúna várias iniciativas e produtos”, afirma.

APRENDIZADO – Seguindo o formato das incubadoras, o IPAC possibilita tornar realizáveis e concretas as ideias dos estagiários. “Com essa iniciativa oferecemos espaço físico, suporte técnico e operacional, como computadores, máquinas fotográficas e de filmagem, edição de imagens, apoio administrativo, gerencial e comunicacional, auxiliando, em última instância, a formação profissional dos estagiários”, afirma o assessor de comunicação do instituto, Geraldo Moniz de Aragão. Ele alerta que a única diferença é que a incubadora do IPAC não visa lucro nem prospecção financeira no mercado. “O objetivo é melhorar o aprendizado dos estagiários, o que aliás é uma obrigação contratual do instituto”, diz Moniz de Aragão.

O coordenador de Design do IPAC e professor Helder Florentino, juntamente com a gestora cultural e coordenadora de Produção da ASCOM/IPAC, Jú Vilas Boas, foram os primeiros coordenadores da ideia. O assistente Lucas Rosário é responsável pelas gravações/filmagens, edição e fotografias. O jornalista Marco Cerqueira faz a coordenação de Jornalismo, Larissa Martem e Erica Souza estão nas Mídias Sociais e Geraldo Moniz é responsável pela coordenação geral.

“O primeiro produto são pequenos vídeos em que mostramos e explicamos a importância dos Museus do IPAC (www.ipac.ba.gov.br/museus), do projeto ‘Rota de Museus’, já conhecido através de Cards publicados nas redes sociais do IPAC”, diz Newton Soares. “Nesse produto objetivamos movimentar os museus, contando sua história, falando das exposições, oficinas e suas atividades”, completa Cecília. Conheça o primeiro experimento:https://youtu.be/D6l8Ls2dd1A. Acesse mais informações sobre a ‘Oficina de Ideias – incubadora do IPAC’ voltada para estagiários de comunicação, ligue (71) 3117-6490 e 3116-6673. Fique informado via site www.ipac.ba.gov.br, facebook ‘Ipacba Patrimônio’, twitter ‘@ipac_ba’ e instagram ‘@ipac.patrimonio’.

Nenhum comentário:

Postar um comentário