domingo, 29 de novembro de 2015

ROSANA VIGAS A PRIMEIRA MULHER A APITAR JOGO PROFISSIONAL NA BAHIA/SUA HISTÓRIA

                         AD LUSACA, CAMPEÃO DE FUTEBOL FEMININO SUB 19, 
                         TÉCNICA   ROSANA VIGAS, 2ª  EM PÉ A ESQUERDA.

Publicada em 08/03/2012 às 16h22. Atualizada em 08/03/2012 às 16h52


Rosana Vigas: exjogadora, ex-árbitra mulher forte e determinada


Confira a história de Rosana Vigas, que venceu preconceitos e se tornou a primeira mulher a apitar jogo profissional na Bahia

Rafael Sena
(rafael.sena@redebahia.com.br
Rosana não sabia, mas aquele ano de 1981 seria um divisor de águas na sua vida. Aos 14 anos, ela passou a olhar com outros olhos aqueles babas na quadra da sua escola, no bairro de Castelo Branco, durante as aulas de educação física. Topou o desafio e entrou em campo com o restante das suas amigas. Na linha não deu. Faltava qualidade, trato fino com a bola. Mas no gol...
Surgia, aí, uma goleira de mão cheia, uma verdadeira muralha. O futebol com o viés cor de rosa não estourou (continua sem apoio ainda nos dias atuais), mas Rosana foi longe. "Comecei a treinar no time do bairro lá de Castelo Branco. Depois fui para Catuense. Só podia jogar a partir dos 16 anos e fiquei primeiro como goleira reserva. Depois que fiz 16, virei titular", explica.
A partir daí, arrebatou títulos jogando pela própria Catuense, Vasco, time feminino tradicional da Ribeira, Usina e também na seleção baiana. Nas suas contas, foram mais de dez. Fora as congratulações particulares - melhor goleira e goleira menos vazada. Mas ela foi despindo a camisa 1 à medida que o tempo passava. A faculdade de Educação Física também lhe consumia tempo demais. "Era mais divertimento, por prazer. Não via futuro naquilo ali".
Em 1997, Rosana Vigas da Silva trocou de uniforme: tornou-se árbitra. "Primeiro era só uma questão de currículo, para ficar mais experiente. Eu já estava formada em educação física. Na época, a Federação Bahiana passou a organizar os campeonatos femininos e resolver dar oportunidades às mulheres. Eu queria participar", diz ela, que apitou a primeira decisão do campeonato baiano de futebol feminino. "Foi entre Flamengo de Feira e Costa Verde, em 1998", orgulha-se. "O Flamengo foi campeão".
Quebrando tabus e preconceitos
A luta foi dura, tal qual uma final de campeonato encardida, truncada, em um dia chuvoso. Com prorrogação, penaltis e tudo. Mas Rosana, mulher guerreira e determinada, como descreve sua própria história, triunfou. "Fizeram de tudo para eu não chegar lá, mesmo tendo todas as qualificações. Fiz vários cursos, palestras, testes físicos...A resistência era muito grande porque futebol era coisa para homem. Mas eu venci o preconceito". 
Até 2007, Rosana apitava campeonatos femininos e, no masculino, Intermunicipal e jogos de várzea. Pelo seu desempenho acima da média, o reconhecimento seria inevitável, para o azar de alguns. "Fui a primeira mulher a apitar campeonato masculino profissional na Bahia. Em 2007 eu abri o Baiano com Vitória e Poções. Eu tive aquela sensação de dever cumprido. Fiquei muito feliz e agradecida. Depois passei a apitar uma média de sete a oito jogos por campeonato".
Para atingir seu objetivo, Rosana teve que contra-atacar olhares atravessados e driblar boicotes. "Eu era qualificada, mas levei dez anos até trabalhar entre os profissionais. Eu passava em testes físicos e não era chamada. Vi colegas que não passavam, mas mesmo assim eram aprovados. Colocavam para mim assistentes inexperientes, faziam de tudo para me derrubar", reclama.
Mas a competência e a força de vontade prevaleceram sobre os adversários. "Eu sempre fui forte e determinada. Sabia que minha hora ia chegar e não precisei fazer nada que abalasse minha consciência. Quando fui exigida em campo, correspondi. Entrei e saí e você não tem um lance polêmico meu, um jogo polêmico, nada. Eu ficava sempre tranquila porque já tinha experiência. Apitei infantil, intermunicipal, apitava tudo".
Mágoas e desistência
Além de pertencer ao quadro da FBF, Rosana também integrou o quadro da CBF, com frequência escalada para jogos do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Em 2008, porém, Rosana Vigas decidiu largar a arbitragem. Ela tinha 41 anos e, segundo as normas vigentes, poderia apitar até os 45, idade limite. "Poderia ficar mais quatro anos, mas tinha a sensação de dever cumprido. Nunca sobrevivi da arbitragem, era um bico pra mim", conta.
Mas no fundo, no fundo, Rosana foi tomada pela frustração. "Tinha o desejo de chegar à Fifa. Tinha todos os pré-requisitos, cursos, falo outra língua. Mas uma vez passou na televisão que os testes haviam acontecido e a FBF não me deu justificativas. Aí eu comecei a ver que a coisa não iria acontecer. Não que eu não quisesse alcançar voos maiores, mas eu vi que precisava mais do que competência", revela Rosana.
Para ela, o que importa é a sensação de que chegou lá e conquistou seu objetivo. "É uma pena eu ter largado. Mas, no final, o saldo é positivo", diz a ex-árbitra, que hoje é funcionária pública e professora de educação física em uma escola na Ribeira, bairro onda reside. Rosana também virou técnica de futebol: já treinou o time feminino do Galícia, Vitória e terminou 2011 como treinadora do Bahia. "Ainda não sei se eles vão continuar esse ano". 
Rosana Vigas da Silva, hoje aos 44 anos, é mais um exemplo da resistência feminina em busca do reconhecimento. "O conselho que eu dou é nunca desistir dos seus sonhos. Antes de sonhar, manter os pés nos chão. Depois é correr atrás. Nós podemos tudo que quisermos. Não existe nada que seja absolutamente masculino. Precisamos perseverar que a gente chega lá. Se qualificar, se preparar, insistir que a gente chega".
GLlERIA  DE  FOTOS /facebook  Rosana  Vigas


 


GALERIA DE FOTOS DE  ROSANA  VIGAS
 CAMPEÃ DA   REDE BALL CUP/LAURO DE FREITAS/25/01/2016.
                       AD LUSACA, CAMPEÃO DE FUTEBOL FEMININO SUB 19, 
                       TÉCNICA   ROSANA VIGAS, 2ª  EM PÉ A ESQUERDA.

                                AD LUSACA, GRANDES  CONQUISTAS  EM 2015/16!
 AD Lusaca  Sub -15, Campeã de Futebol feminino 2016, dia 25/01, Lauro de Freitas pela  Copa  Rede Ball.

 Jogadoras  Lusaca  Sub -19, Campeãs   da   Rede Ball Cup/25/01/2016
Jogadoras  Lusaca  Sub -19, Campeãs   da   Rede Ball Cup/25/01/2016
 Almoço da  Família Lusaca Sub -19/Rede Ball Cup
Jeane Moura, Rosana Vigas...  Lusca  Sub -19  campeão da
Copa Rede Ball 25/01/2016/Laura de Freitas/Ba.
                                    Medalhas   da  Copa Rede Ball  e  Baiano Feminino da FBF



*************************************************************************
GALERIA DE FOTOS SÃO FRANCISCO DO CONDE 3X0 AD LUSACA
CAMP. BAIANO  DE FUTEBOL FEMININO,
 DIA 16/01/16 -ESTÁDIO  OTÁVIO JUNQUEIRA  AYRES EM SF DO CONDE
FOTOS  CHIQUITINHA  MARAVILHA


 Romeu Castro, Rosana Vigas, Ednaldo Rodrigues e Dilma Mendes, podium de Pituaçu 24/01/16
                                     Jeane Moura, Rosana Vigas,  Raimundo Santos, jogadoras  do Lusaca
                                Jeane Moura, Rosana Vigas,  Raimundo Santos do Lusaca
                            Rosana Vigas auxiliar  Técnica do Lusca  o Podium das Premiações
                                   Time do Lusaca  na Foto,   apos  premiações  de  medalhas  e  Troféus
                       Rosana, Raimundo Santos e Mário Augusto, este técnico do SF do Conde
*********************************************************************************

                         FOTOS   DE ROSANA VIGAS   NA AD LUSACA  BAIANO  2015/16
ESCALAÇÃO  DO  LUSACA:
Valdinúbia,  Raquel 2,  Luana 3, Ariane 4,  Ingrid 5, Iana 6. Evelyn 7, Milena  Bispo 8,  Danusia 9, Kaylane 10, Verena 11// Roseane 13, Crispiniana 14, Cecilia Viana 15, Ana rosa 16, Jeangela  17, Samira  18. Técnico  André  Beijoca, Aux. Rosana  Vigas,  Massagista Jeane  Moura, Preparador  de  Goleiras,  Dario  Montenegro. Artilheiras  Principais:   Evelyn 14, Verena 13,Cecilia 7 gols...

 
 JEANE MOURA E ROSANA VIGAS! DUAS LEGENDAS DO FUTEBOL FEMININO DA BAHIA, A PARTIR DA DÉCADA DE 1990, A DÉCADA DE 2010, ALAVANCANDO, A HISTÓRIA DO FUTEBOL FEMININO DA BAHIA E DO BRASIL
******************************************************************************

fotoCs  a baixo  Chiquitinha  Maravilha  dia  28/11/2015/ Amado  Bahia Lusaca  7x0 Redenção/baiano  fem. fbf/2015

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário